Lema para o ano de 2014: "O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus." Filipenses 4:19.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Deus está comigo!

Nuvens de chuva e fortes rajadas de vento subitamente vieram sobre a escola primária Alpine. As emissoras de rádio avisavam sobre furacão. Era perigoso demais mandar as crianças para casa. Elas foram levadas para o porão da escola onde ficaram encolhidinhas de medo, todas juntas.
Nós, os professores, também estávamos preocupados. Para ajudar a aliviar a tensão, a diretora sugeriu que cantássemos. As vozes, porém, estavam fracas e sem entusiasmo. Pouco a pouco todas as crianças começaram a chorar e não conseguíamos acalmá-las. 
Foi então que uma professora que parecia ter fé à altura da emergência, sussurrou para a criança ao seu lado: “Você não se esqueceu de algo, Kátia? Existe Alguém mais poderoso do que a tempestade e que pode nos proteger. Simplesmente diga ‘Deus está comigo’. Depois diga para a criança ao seu lado. À medida que essa frase foi sussurrada de uma criança para outra, uma sensação de paz sobreveio ao grupo. Eu ouvia o vento lá fora soprando com a mesma fúria de antes, mas agora parecia não importar. Ali dentro o medo desvanecera e as lágrimas secaram. 
Um tempo depois, quando ouvimos o sinal no rádio avisando que tudo estava bem, alunos e professores voltaram às salas sem a confusão e a “falação” costumeiras. 
No decorrer de todos estes anos, muitas foram as vezes em que pensei nessas palavras. Em momentos de tensão e angústia, consegui mais uma vez libertar-me do medo e da tensão repetindo: ‘Deus está comigo’.

Phyllis I. Martin

Arranjos Florais 2

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Uma bela experiência!

APSJ irmãos,
Para quem não me conhece, meu nome é Aline Lisboa, moro em Curitiba/PR e venho através desse e-mail contar uma das grandes experiências que o Senhor me concedeu em especial nesse Mês:
Foi exatamente dia 08/02/11, estava indo trabalhar e diariamente vou de ônibus, sempre procurava sentar no ultimo banco para aproveitar para cochilar durante a "viagem" (a empresa que trabalho mudou-se no final do ano passado para um bairro bem longe de onde moro).
Quando estava a caminho do trabalho, tive uma visão que o ônibus onde estava tinha capotado e muitos caíram por cima de mim, vi que eu estava muito machucada, sangrando muito, assim que a visão passou clamei ao Senhor e em seguida senti uma forte batida me jogando longe.
Um caminhão que vinha atrás perdeu o freio e tentando "tirar" de trás do ônibus, bateu bem onde eu estava, pude ver que somente eu fui atingida.
Falaram-me que o motorista do caminhão ficou preso nas ferragens, em seguida escutei o Siate (ambulância) chegando então me imobilizaram e fui levada para o Hospital. Na ida percebi que sentia fortes dores nas costas e minhas pernas estavam amortecidas.
No Hospital todos estavam preocupados com minha situação, veio até mim uma assistente social pedir telefones de minha família e me disse que como estava indo ao trabalho, foi considerado acidente de trabalho e provavelmente iria ter que ficar muitos dias de "molho" e que eu poderia entrar com o seguro DPVAT.
Quando fui fazer os raios-X, os médicos não podiam acreditar que conforme relato do Siate da colisão que havia sofrido não tinha nada quebrado, apenas machuquei meus músculos.
Levaram eu para o quarto para tomar soro e lá recebi a visita de uma irmã (de outra denominação) que me disse que foi até lá para orar comigo para agradecer ao Senhor pelo livramento que ele me concedeu.
E antes de orar, abriu a palavra e leu: Na minha angustia clamei ao Senhor e ele me ouviu..., naquele momento só pude agradecer ao Senhor pela sua misericórdia.
Passou alguns dias, tenho ainda fortes dores nas costas (estou tomando remédios contra a dor), mas só tenho que agradecer ao Senhor por tudo que ele tem feito em minha vida, essa experiência é para que o nome do Senhor seja glorificado.
Aline Lisboa,  Curitiba/PR

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Mar Vivo Ou Mar Morto?



"... e tu, sê uma bênção" (Gênesis 12:2).

existem dois mares na Palestina. Um é saudável e fecundo --
o Mar da Galiléia. O outro, amargo e estéril -- o Mar Morto.
Qual a diferença entre os dois? O Mar da Galiléia recebe e
dá. O Mar Morto só recebe -- não tem nenhuma saída.

A qual dos dois mares se assemelha a nossa vida espiritual?
Qual dos dois caracteriza o nosso relacionamento com o
Senhor Jesus? Temos sido um canal de bênçãos, compartilhando
tudo o que recebemos de Deus com aqueles que estão à nossa
volta ou temos o costume de guardar para nós aquilo que
recebemos do Senhor?

O Mar da Galiléia foi palco de grandes acontecimentos. Ali
Jesus falava aos discípulos; ali vidas foram transformadas;
ali os corações se encheram de júbilo; ali muitos foram
chamados a um ministério glorioso; ali os milagres
aconteceram. O Mar Morto nada apresentou. Ali não havia
gozo, não havia refrigério, não havia motivação, não havia
felicidade.

Temos nos apresentado diante de Deus como o Mar da Galiléia?
Temos procurado iluminar o caminho por onde andamos? Temos
testificado, com alegria, de tudo o que temos experimentado
na presença do Senhor? Temos repartido todas as maravilhas
que o Senhor tem derramado em nossas vidas e em nossa casa?
As águas que têm banhado nossos terrenos, agora férteis, têm
sido conduzidas aos terrenos áridos daqueles que não tiveram
ainda as mesmas experiências e que ansiam por dias melhores
e mais felizes?

Quando somos abençoados e não abençoamos, perdemos a paz, o
prazer, o estímulo e a felicidade. Somos águas paradas, como
charcos e pântanos. A bênção é perdida e os milagres são
anulados.

Sua vida tem sido um mar de bênçãos ou um mar amargo e sem
nenhuma vida?
Ministério para Refletir

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Experiência do jovem Maicon

Vemos na experiência deste jovem quão grande é a misericórdia e o poder de Deus na vida daqueles que o amam.
video

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

A misericórdia de Deus

Apdsjc,  eu gostaria de agradecer pelas orações feitas pelos  servos e servas do Senhor em favor de minha saúde, tendo em vista que no mês de maio de 2010 fui acometido por uma enfermidade denominada pericardite, que é uma inflamação no pericárdio ( membrana que envolve o coração) correndo sério risco de tamponamento do coração e consequentemente morte. A pericardite dificultava sobre maneira a respiração e consequentemente um cansaço muito grande sobrevinha, ademais disso vinha dores no peito. Quando fui a médico e no exame de ecocardiograma foi detectado um cisto entre o pulmão e o coração do tamanho de uma mão fechada o que assustou os médicos, após uma bateria de exames, foi confirmado o cisto e a pericardite e os médicos cirurgiões queria fazer a cirurgia o mais rápido possível.  Com as orações dos irmãos em várias partes do país. ( Brasília, Itambacuri, Matipó, Santa Margarida, São João do Manhuaçu, Realeza, Vila Nova, Garimpo, toda a área de Manhuaçu e Região do Maanaim , Viçosa, Vitória e outros lugares ) as dores foram diminuindo e a respiração se normalizando . O Senhor mostrando em muitos dons que estaria dando uma bênção e que tudo iria correr bem. Agora no final do mês de janeiro de 2011 , fui refazer os exames e quando saiu o resultado do ecocardiograma foi constato que não havia mais nem sinal de pericardite e quando saiu o resultado da tomografia o corpo clínico concluiu que o cisto estava bem menor e que não haveria necessidade de cirurgia.

O que tenho a dizer de tudo isso?

1º - O SENHOR É MISERICORDIOSO;
2º- Quando os irmãos se unem em orações o milagre acontece e os planos do Senhor são restabelecidos;
3º - Quando se está enfermo é muito importante assistência ( visita) das pessoas que te querem bem;
4º - Feliz daquele que tem a família de Cristo para assisti-lo. ( foram feitas serenatas, cultos, orações e visitas de irmãos e irmãs da igreja que viajaram mais de 130 km somente para nos confortar e demonstrar que não estamos sós).

" E TE ALEGRARÁS POR TODO O BEM QUE O SENHOR TEU DEUS  TE TEM DADO A TI E À TUA CASA, TU E O LEVITA, E O ESTRANGEIRO QUE ESTÁ NO MEIO DE TI."  Deut. 26:11

Edmar Moura de Araujo

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Carinhoso Salvador


Conta-se que, durante a Guerra Civil, num país de população cristã, certo soldado tombou mortalmente ferido no campo de batalha. Socorrido por um pregador cristão, ouviu ele a seguinte pergunta:
 - Tens algo a dizer?
 - Sim, respondeu o moribundo com dificuldade. Canta-me “Carinhoso Salvador”.
O pedido surpreendeu aquele servo de Deus. Cantar um hino em hora de tamanho sofrimento?! O pregador sabia o hino e cantou-o. Qual não foi, então, sua admiração ao ver o rosto do soldado mudar e estampar profunda paz e felicidade, conforme as últimas palavras do hino iam chegando.
“Carinhoso Salvador! Somente Nele os aflitos podem achar alegria em meio a terríveis dores. Qual não é o encanto, o amor dessa Pessoa tão desejada!” No rosto daquele soldado, via-se existir um Salvador carinhoso, que faz parecer bálsamo a mais terrível dor. Ainda que tudo nos falte, a mais confortante verdade do mundo é saber que há um Salvador carinhoso!

O texto acima foi extraído do Jornal Árvore da Vida
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...